Diário do Arnaldo - De 3 a 9 de abril
Visualizar como página web
Diário do Arnaldo

Olá,

Segue o diário do Arnaldo de 3 a 9 de abril

14 de setembro - UFMG 90 anos

3 de abril - A entrega do Diploma de Honra ao Mérito ao Instituto Cultural de Desenvolvimento de Minas Gerais, BDMG – Cultural, que comemora 30 anos, reafirmou o papel essencial da cultura e da arte como resistência ao golpe, que ameaça nossa soberania e instiga intolerância e ódio entre o nosso povo. O tema perpassou todos os discursos, do secretário estadual Ângelo Oswaldo; do presidente do BDMG, Marco Aurélio Crocco; do presidente do BDMG Cultural, Rogério Tavares e da coordenadora do BDMG Cultural, Elizabeth José dos Santos. Houve momentos também de beleza, com o pianista De Ângelo e o Coral Raio de Luz. O BDMG Cultural é um espaço que promove importantes debates sobre a política e problemas da contemporaneidade, bem como o incentivo à arte e à cultura mineira por meio de eventos e atividades ligadas ao teatro, dança, música erudita e instrumental, literatura, patrimônio e artes visuais. Desde a sua criação, revelou grandes talentos, sendo uma das principais fomentadoras da área cultural mineira, destacando sempre a diversidade e a realização plena da cidadania.

15 de setembro - Circo

4 de abril – No dia da votação do habeas corpus para Lula no STF, Arnaldo Godoy participou da manifestação na Praça Afonso Arinos, quando reiterou o momento crucial de luta para democracia no país. "Passados 50 anos da morte do estudante Edson Luiz, assistimos ao assassinato impune de Marielle e à volta de um período de autoritarismo e brutalidade – os fascistas se levantam do esgoto da história, despertados pelo ódio da mídia, estimulados por Washington, pelo acovardamento da Corte Suprema e pelas declarações de generais. O momento é sério. 'É preciso estar atento e forte, não temos tempo de temer a morte'", destacou o vereador, lembrando versos de uma música de Caetano Veloso.

19 de setembro - Semana Paulo Freire

5 de abril – Na manhã seguinte à votação do STF, o presidente do PT-BH, Arnaldo Godoy manifestou-se, considerando que o momento é uma nova etapa no golpe perpetrado contra o Brasil. Destaca a nota que "os valores presentes na Carta Magna, fruto de lutas históricas e da determinação brasileira de construir um Estado democrático, foram desconsiderados pela instância que deveria ser a guardiã da Constituição. Por meio de uma manobra intencional, a presidente do STF, Cármen Lúcia, em vez de pautar o mérito de sentenças de prisão em 2ª instância, preferiu colocar em julgamento a concessão de habeas corpus ao ex-presidente Lula, dispositivo constitucional modificado em 2016, no auge da Operação Lava-Jato. Não seria leviano especular sobre interesses pessoais. Foi notável a pressão e a chantagem exercida por poderosos conglomerados de comunicação e do próprio Exército Brasileiro, sobre os membros de uma instância que jamais poderia se acovardar. De modo pusilâmine, nosso Supremo Tribunal escolheu fortalecer o regime da delação sob coação e da condenação sem provas, baseado apenas em convicções, coisa imprensável num regime democrático". Para o PT-BH, é imprescindível manter a serenidade. A resistência a onda fascista, conservadora e entreguista requer primeiramente união, reflexões e adoção de novas estratégias de lutas.

13 de setembro - Escola Inclusiva

7 de abril - Na manhã do sábado, durante a reunião mensal do Fórum Mineiro de Saúde Mental, Arnaldo Godoy anunciou a homenagem que fará à luta antimanicomial, que completa 30 anos, através de Ana Marta Lobosque, Marta Elizabeth de Souza, Míriam Abou-Yd, Rosimeire Aparecida Silva (in memorian), e da Associação dos Usuários dos Serviços de Saúde Mental (Asussam/MG), do Suricato e do Fórum Mineiro de Saúde Mental. A homenagem será dia 3 de maio, às 19h, na Câmara Municipal.

19 de setembro - Semana Paulo Freire

5 de abril - Noite movimentada. A posse dos novos conselheiros do Conselho Municipal de Cultura (COMUC) para o biênio 2018/2019, na sede da prefeitura, cuja novidade é a consolidação da participação feminina, com 11 titulares entre os representantes da sociedade civil e 11 titulares também do poder público. Na sequência, a reinauguração do Teatro José Aparecido de Oliveira, na Biblioteca Pública Estadual/MG. O espaço foi renovado, reestruturado e acessível a todos os públicos. Na ocasião, houve a entrega do Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura 2017, com uma conversa com Conceição Evaristo, autora vencedora na categoria Conjunto da Obra.

20 de setembro - Feira de Artesanato

6 de abril – Apesar das manifestações contra a ordem de prisão de Lula, durante toda sexta-feira, Arnaldo compareceu à Casa do Beco, entidade cultural que existe desde 2003, no Morro do Papagaio/Barragem Santa Lúcia, que comemorava o recebimento do "Prêmio Bom Exemplo 2018 – Categoria Cultura". Parceiro de primeira hora da entidade e de Nil César, ele destacou a importância da Casa do Beco para afirmar a identidade de uma comunidade que resiste bravamente à especulação imobiliária, que combate o racismo e a discriminação, num momento em que o país atravessa tantas dificuldades. "Um momento de intolerância e ódio, de preconceito e de retirada de direitos tão duramente construídos; um momento em que a Constituição está sendo rasgada, quando o STF desconsidera o aparo legal ao ex-presidente Lula. O trabalho realizado pela Casa do Beco é extraordinário e inspira a gente a não entregar os pontos e a prosseguir acreditando na participação popular e na construção de uma sociedade mais justa e mais democrática".

21 de setembro - Audiência Pública UMEI`s

9 de abril – Arnaldo Godoy esteve na apresentação do projeto que transforma o prédio do antigo Dops, de Belo Horizonte, no Memorial dos Direitos Humanos Casa da Liberdade, quando o governador Pimentel destacou "Eu achava, com sinceridade, que seria um espaço de memória de reconstrução da história. Mas agora eu tenho a sensação de que também será um espaço de resistência. Lá, nós vamos resistir, nós vamos debater, vamos refletir, vamos organizar manifestações necessárias para que esta escalada antidemocrática que o Brasil está vivendo tenha paradeiro", defendeu o governador.

21 de Setembro - Paulo Freire

6 de abril – A decretação da prisão de Lula, despertou duas manifestações em Belo Horizonte repletas de alento para a resistência ao golpe. A primeira, foi a mudança do domicílio eleitoral da presidente Dilma para BH. Com isso, fica aberta sua candidatura a um cargo eletivo na eleição/2018 que represente dignamente Minas em Brasília. Depois, na Praça Sete, um ato com lideranças de todo o estado, que deixou um clima de alegria e de esperança, misturado ao sentimento de indignação e de resistência contra a prisão de Lula, um absurdo jurídico que está sendo cometido no país. Arnaldo recebeu Dilma no TRE-MG e, na Praça Sete, preferiu transitar pelo asfalto, para rever velhos amigos e fortalecer os laços com a nova militância. #LulaLivre.

EM PAUTA

Segunda Democrática

23 de abril - A psicanalista Maria Rita Kehl participa da próxima "Segunda Democrática" espaço de mensal de construção, debates, reflexões e participação política. Além de doutora em psicanálise pela PUC/SP ela é jornalista e escritora. Entre 2012 e 2014 participou da Comissão Nacional da Verdade que investigou os crimes cometidos por agentes do Estado brasileiro durante a ditadura militar. Publicou, entre outros "Deslocamentos do feminino – a mulher freudiana na passagem para a modernidade" e "O tempo e o cão – atualidade das depressões", que venceu o prêmio Jabuti/2010, na categoria de não ficção. Idealizada e coordenada pelo vereador Arnaldo Godoy, a "Segunda Democrática" acontece às 19h13, na Mercearia Lili (Rua São João Evangelista, 676 – Santo Antonio) e a entrada é franca.

Arnaldo Godoy

Enviado por Arnaldo Godoy

Avenida dos Andradas, 3100 Gab. 305 B - Santa Efigênia - BH - MG - 30260-070

Se deseja não receber mais mensagens como esta, descadastre-se.